Choro

O choro é a linguagem do seu bebé, por isso não se aflija quando ele chora. Muitas vezes os pais sentem-se muito frustrados e confusos com o choro do seu bebé, pois não sabem o que significa. Mas não se preocupe pois passadas algumas semanas vai conseguir distinguir os diferentes significados do choro. O choro pode ser:  fome, dor ou desconforto, hiper ou hipoestimulação, cólicas, calor ou frio, fralda suja, sono, frustração… Chorar é uma coisa boa, pois é uma forma brilhante de os bebés chamarem a atenção e de comunicarem as suas necessidades.

Mas como é que conseguimos acalmar um bebé (estando as suas necessidades fisiológicas satisfeitas)? Este é um grande dilema para os pais e uma forte preocupação, pois ninguém gosta de ouvir o seu bebé a chorar.

O pediatra Dr. Karp desenvolveu um modelo, constituído por cinco passos, que permite acalmar os bebés através da imitação do ambiente intrauterino. Ao longo dos anos este método demonstrou ser muito eficaz. O modelo chama-se “modelo dos cinco S” – swaddling, side/stomach, shushing, swinging e sucking.

A primeira estratégia é envolver os bebés (swaddling) e é utilizada por diversas culturas. Não é nada mais, nada menos do que aconchegar o bebé com os braços, pois eles necessitam de segurança e proteção, tal como no útero. Pode recorrer aqui à técnica do canguru (colocar o bebé sobre o peito do pai ou da mãe todo nu; se for inverno pode colocar uma manta por cima), recorrer a um sling ou marsúpio ou usar a técnica do enfaixamento (com uma manta). O bebé fica em posição fetal e sente-se seguro em qualquer uma destas situações. É preciso, no entanto, ter atenção ao sobreaquecimento.

O segundo S – side/stomach – é colocar o bebé de barriga para baixo. Pode colocá-lo na sua coxa ou no seu braço (posição muito útil em caso de cólicas). Pode também deitar o bebé nesta posição, no berço, mas ter o cuidado de o virar de barriga para cima logo que ele esteja mais calmo (o bebé deve dormir sempre de barriga para cima).

Segue-se o shushing – que não é mais do que dizer “shh” ao bebé, no momento em que ele chora, tão alto quanto o choro dele para ele poder ouvir. Esta estratégia tão antiga imita o som do cordão umbilical no útero e permite acalmar o seu bebé.

Balançar o bebé – swinging – ou seja, embalar o bebé. Movimentos para trás e para a frente lentamente, acalmam o seu bebé pois é o que acontece no interior do útero, durante todo o dia, quando a mãe anda (imita o movimento da bacia da mãe).

Por último, temos o sucking, que é dar de mamar pois este deixa os bebés num estado de profunda calma e relaxamento (não devendo deixá-los adormecer à mama).

Em jeito de conclusão, ficam aqui alguns conselhos aos pais sobre o que fazer quando o seu bebé chora:

  • pensar em quando foi a última vez que mamou, dormiu ou mudou a fralda;
  • verificar se tem calor ou frio;
  • falar com ele antes de tentar vencer o choro (volume de voz baixo ou dizer “shh” alto);
  • massajar o tronco e os membros suavemente;
  • se não resultar, os anteriores, pode pegar ao colo e embalá-lo, e cantar para ele suavemente;
  • usar a técnica do canguru;
  • adotar a posição fetal.

Com estas estratégias vai-se sentir mais seguro e confiante na interação com o seu bebé.

Leave a Comment