O Pai – Volume I

Vai ser pai?

Muitas vezes esquecido durante este processo de parentalidade, o pai tem um importante papel durante a gravidez, no parto e na prestação dos cuidados ao novo ser. Todos se encontram centrados no bebé que aí vem e no bem estar da mãe e esquecem-se que o pai é um pilar fundamental para o funcionamento desta nova tríade.

Se vai ser pai este artigo é dirigido a si…

Pois é, acabou de descobrir que vai ser pai e a sua mente já se encontra cheia de dúvidas, incertezas e receios…será que vou ser um bom pai? O que posso fazer durante a gravidez? Posso assistir ao parto? Serei capaz de segurar o meu bebé?

De certo já se apercebeu que a gravidez acarreta inúmeras alterações físicas e hormonais que fazem com que a sua parceira tenha os nervos à flor da pele. Durante esta fase é fundamental que tenha calma e proporcione calma à sua companheira. Não se esqueça que o cansaço e a dor nas costas e pernas aumenta, ela tem uma menor resistência física, não consegue arranjar uma posição confortável para dormir, são muitas as idas à casa de banho, entre outros sintomas.

É importante que aprenda a massajar-lhe as costas e as pernas para aliviar as dores, dê-lhe várias almofadas e ajude-a a encontrar uma posição confortável para dormir, partilhe com ela as tarefas domésticas (faça as mais pesadas), lembre-a de contrair diariamente o pavimento pélvico (musculatura que vai ficar a conhecer durante as sessões de preparação para o parto, que deve frequentar com ela para ambos se encontrarem preparados para a chegada do vosso bebé).

Vá com ela às consultas de rotina e não perca as ecografias pois vai delirar ao observar o seu pequenino. Fale com o seu bebé, pois ele já ouve a partir das 24 semanas (quando nascer o bebé irá reconhecer a sua voz).

Aproveite para se informar sobre a legislação existente e sobre as várias modalidades de licença de parentalidade. Pode também aproveitar para pesquisar sobre as cadeiras de automóvel e perceber qual será a mais indicada para si.

Chegada a hora H, lembre-se que só há 3 sinais de parto: saída do rolhão mucoso, contrações uterinas e rutura do saco amniótico. Se frequentou sessões de preparação para o parto estará mais calmo e seguro de tudo o que deverá fazer nesta fase. Ajude a mãe a adotar uma posição confortável para suportar as contrações uterinas, faça-lhe massagens nas costas, incentive-a a fazer os exercícios da bacia, caminhe com ela para acelerar o processo e relembre-a dos vários tipos de respiração que foi aprendendo durante as sessões.

Quando for a altura indicada dirija-se à maternidade, mas mantenha a serenidade. Não provoque nenhum acidente! Antecipadamente, deve ter traçado diversos percursos até à maternidade (nunca se sabe quando vai encontrar um acidente e quando encontra todos os semáforos vermelhos). Não se esqueça que o trabalho de parto pode ser muito demorado, portanto leve água, snacks e moedas para as máquinas de venda automática da maternidade. Terá de se alimentar para ultrapassar esta longa viagem do parto. Nesta fase são 3 as palavras proibidas: CALMA, RELAXA e RESPIRA!

Durante a fase de expulsão deve ajudar a mãe a fazer força como aprendeu nas aulas (tudo será mais fácil se já tiverem treinado em casa)!

E pronto…parabéns! Já é pai e agora é hora de desfrutar do seu filho nos braços! Tire fotografias e aproveite este momento único e mágico!

Leave a Comment