Dicionário médico na gravidez – Volume I

dicionario medico na gravidez

Muitos são os termos utilizados pelos profissionais de saúde durante a gravidez que por vezes temos dificuldade em descodificar. Seguem-se alguns dos mais utilizados que passaremos a explicar.

Pré-eclâmpsia – doença associada à gravidez e decorrente de um aumento da hipertensão arterial. A hipertensão, ou tensão arterial elevada, na gravidez diagnostica-se quando em 2 observações a tensão máxima está acima dos 14,0mmHg e/ou a tensão mínima está acima dos 9,0mmHg. Este tipo de doença pode aparecer em mulheres que nunca tiveram antecedentes de tensão alta, pois está intimamente ligada com a gravidez. Os sintomas mais comuns são inchaço nos braços e mãos, pernas e pés, dores de estômago, dores de cabeça, alterações da visão.

 

Placenta Prévia – surge quando a placenta se encontra próximo da entrada do útero. No entanto, na maioria das vezes com o crescimento uterino a placenta começa a deslocar-se da entrada do útero, por isso o diagnóstico definitivo só é feito a partir do 2º trimestre. O sinal mais comum é a perda de sangue vivo, em pequenas quantidades, não estando, muitas vezes, associado a dor nem a contrações. As hemorragias podem ir agravando ao longo da gravidez.

 

Diabetes Gestacional – define-se como uma intolerância aos hidratos de carbono, de grau variável, que é diagnosticada, pela primeira vez, durante a gravidez, podendo complicar o desenvolvimento do feto e indiciando o possível aparecimento de futura diabetes. É geralmente transitória, desaparecendo com o fim da gestação. Na maioria das vezes é assintomática, mas podem surgir alguns sinais de alerta como aumento da sede, aumento da frequência urinária, sensação de fraqueza e cansaço.

 

Gravidez Ectópica – implantação do produto de conceção (óvulo fecundado pelo espermatozóide) fora do endométrio (camada interna de revestimento do útero). Esta pode ser nas trompas (em 97% dos casos), nos ovários, no abdómen ou no colo do útero. A dor abdominal na região do baixo-ventre é a queixa mais frequente, pode ser contínua ou então ter picos de intensidade, afetando normalmente um dos lados. Pode também ocorrer perda de sangue vaginal, normalmente vermelho escuro e em pequena quantidade.

 

Descolamento da Placenta – situação urgente e que necessita de atuação imediata, ocorrendo quando existe separação de parte ou da totalidade da placenta do local onde esta se encontrava implantada. A placenta é o único fornecedor de nutrientes e de oxigénio fundamentais para a sobrevivência fetal, logo quando, por alguma razão, a placenta se começa a separar da parede uterina existe um compromisso desse fornecimento, sendo necessária uma intervenção de profissionais especializados o mais rapidamente possível. O sinal mais comum é a perda de sangue vivo ou vermelho escuro, dor abdominal intensa e súbita, com ou sem contrações uterinas.

 

Estas são algumas patologias que poderão estar associadas à gravidez. No próximo artigo do blog iremos falar sobre outros termos utilizados como episiotomia, dequitadura ou contrações de braxton hicks. Não perca!

Leave a Comment