Dicas para um pai desesperado

Está perdido! Acabou de descobrir que vai ser pai! Um misto de sensações e sentimentos acumulam-se no seu interior! Respire fundo, sente-se numa posição confortável e veja algumas dicas que se seguem que o vão ajudar a ultrapassar a intensidade dos próximos meses!

9 meses

Durante estes meses, a barriga da sua mulher começará a crescer! O seu peso começará a aumentar, ocorrem diversas alterações físicas e hormonais e a sua postura altera-se!

Ajude-a a passar a gravidez da forma mais tranquila possível:

– aprenda a massajar as costas e as pernas da sua companheira para aliviar as dores e o desconforto;

– façam caminhadas;

– ajude-a a arranjar uma posição confortável para dormir (coloque várias almofadas debaixo dos joelhos, costas, barriga e regule a temperatura do quarto);

– lembre-a de contrair o períneo;

– frequente com ela as classes de preparação para o parto para ficarem mais seguros e tranquilos;

– vá, sempre que possível, às consultas e ecografias de rotina;

– fale com o seu bebé (a partir das 24 semanas) e tente sentir os seus pontapés quando coloca as mãos na barriga da mãe;

– conheça os vários trajetos possíveis para a maternidade;

– informe-se sobre os seus direitos junto da segurança social.

Hora H

Chegou o grande dia! Seja o melhor acompanhante de parto possível! Algumas dicas:

– 3 sinais de parto: saída do rolhão mucoso, contrações uterinas e rutura do saco amniótico.

– Leve roupa fresca e confortável para a maternidade, bem como, comida e bebida. E não se esqueça de ir ao WC!

– Ajude-a a mudar de posição, façam em conjunto os exercícios da bacia, faça-lhe uma massagem, ponha música a tocar e encoraje a respiração calma

– Controle a duração das contrações uterinas

– Palavras proibidas: CALMA, RELAXA e RESPIRA

– Ajude-a na fase de expulsão (a fazer força)

– Tire fotografias

Pós parto

Estão os dois muito felizes e cansados e surge uma nova etapa…cuidar do vosso bebé. Ficam agora algumas dicas sobre como pode ajudar.

– Ajude na amamentação a posicionar a mãe e o bebé corretamente, faça massagem nas costas (para libertar ocitocina), massaje as mamas para facilitar a saída do leite;

– Ponha o bebé a arrotar;

– Dê-lhe o biberão e lave-o no final;

– Dê banho ao seu bebé;

– Mude a fralda;

– Use a técnica do canguru (para acalmar o seu bebé);

– Alivie as cólicas do seu bebé;

– Dê mimos à mãe.

Existem uma série de estratégias para o que foi mencionado anteriormente. Para as conhecer, basta frequentar as classes de preparação para o nascimento. Mas qualquer dúvida não hesite em contactar a bebés e barriguitas, teremos de certo a melhor solução para si!

Técnicas de conforto durante o trabalho de parto

Hoje em dia, muitas mulheres estão à espera de ter epidural durante o trabalho de parto, pois a percepção que têm é de que a dor do trabalho de parto é igual a sofrimento. De fato, a epidural elimina a dor, mas não o receio, a ansiedade, a preocupação, a insatisfação ou o stress provocado pelo trabalho de parto. Para evitar todos estes sintomas é necessário, primeiro que tudo, reconhecer que a dor do trabalho de parto é um processo normal e fundamental para ajudar o bebé a nascer.

Quanto maior for o seu conhecimento e a informação que adquire ao longo da gravidez sobre o trabalho de parto, mais confiante se vai encontrar quando chegar a altura. Ler sobre o assunto, ver vídeos, participar em classes de preparação para o parto, conhecer a sala de partos podem ajudá-la a enfrentar o trabalho de parto com menor ansiedade e de forma mais confiante.

Ter alguém em quem confie e com quem se sinta segura durante todo este processo é também importante para diminuir o desconforto (quer seja o seu companheiro, a mãe ou uma amiga). Preparar um plano de parto que explique exatamente quais os procedimentos que deseja ou não durante o mesmo, pode ajudar a eliminar todos os seus medos e preocupações.

Seguem-se algumas estratégias para diminuir a dor durante o trabalho de parto. Todas elas podem ser treinadas durante a gravidez o que permite interiorizá-las e usá-las com maior facilidade durante o parto.

Técnicas de respiração

Durante a contração, e na fase de dilatação, deve-se respirar de forma lenta e profunda para oxigenar todo o seu corpo, bem como, o bebé. No intervalo das contrações pode respirar-se normalmente. Podemos combinar as técnicas de respiração com os movimentos de alívio da dor. Caso a mulher perca o rítmo, o acompanhante deve olhá-la nos olhos e lembrá-la do ritmo adequado (daí a importância da presença dos acompanhantes durante as classes de preparação).

(mais…)